Como competir em um ano dificil

Como competir em um ano dificil

Como competir em um ano dificil

As armas do pequeno comércio são: empatia, atendimento e qualidade dos produtos.

Estamos iniciando um novo ano e porque não iniciar com uma visão de futuro, já olhando em como se comunicar como o seu cliente e fazê-lo vir a sua loja comprar, essa é a meta dos grandes varejista com quem você terá que competir.

Pense, quando um cliente vai ao shopping, ele “passeia” por várias lojas, na verdade todas as lojas do shopping estão COMPARTILHANDO o mesmo cliente.

Os grandes do varejo têm seus programas de fidelidade e premiação, cartão de crédito próprio, tecnologia de comunicação, propaganda e marketing, patrocínios, preço competitivo e estão implementando algo muito popular nos EUA e Europa, cupões de descontos.

EV nasceu para apoiar o pequeno comércio, é uma plataforma de comunicação que usa como base um programa de fidelidade e premiação, levando em consideração dois aspectos do consumidor: reconhecimento e atenção.

Vai uma historinha verdadeira:

Quando era pequeno, meu tio tinha uma loja de ferragens, dessas de bairro que vendem de tudo para manutenção e reforma da casa. Bom, somente depois de muitos anos entendi como ele mantinha seu negócio em pé e lucrativo, o segredo: empatia, atendimento e qualidade.

Quando ele passou a loja para um dos genros, não deu muito tempo para a loja fechar.

Aí pensei, mas isso ocorreu em razão dos grandes varejistas, ficou difícil concorrer. Nessa me enganei, hoje caminho pelas ruas de São Paulo e vejo muitas lojas como a do meu tio. 

Voltando ao ponto, no comércio alguns “temperos” foram acrescentados ao longo do tempo e o mais forte chama-se TECNOLOGIA, veja falei tempero não ingredientes principais.

Ao mesmo tempo em que visito pequenos comerciantes para falar do EV, o meu trabalho exige que visite os grandes do varejo e ai faço minhas comparações.

Nos grandes, falo de TECNOLOGIA, como aproximar o cliente da loja, como no mundo de hoje onde a mensagem é instantânea, estimular o cliente a comprar, direcionar o cliente para o produto certo, como fidelizar. Essa é base de qualquer conversa com o marketing desses varejistas e eles estão investindo nisso.

Já ao visitar o pequeno comerciante, percebo a correta preocupação no dia a dia, mas não se preparando para competir com o que vem por aí.

Em razão deste aspecto criamos a plataforma EV de fidelização e premiação focada em regiões e afinidades, mas esse não é o ponto, o ponto é: como se comunicar instantaneamente com o seu cliente.

O programa de fidelidade é o reconhecimento para o cliente fiel, mas aí entra o COMPARTILHAMENTO.

A sustentação do comércio em uma micro região depende do compartilhamento, você tem dúvida?

Então pense, em um shopping, os comerciantes não estão compartilhando cliente? Ruas tradicionais de comércio, exemplos de SP, Rua Oscar Freire, Rua Clodomiro Amazonas, Rua Direita, Ruas do Bairro do Brás que recebe clientes de outras cidades e até estados.

Outra história:

Sempre me lembro de uma história que li da família Wessel, açougueiro que ao chegar ao Brasil foi abrir um açougue e ao escolher o bairro do Bexiga (SP) foi questionado pelos filhos, afinal lá tinham muitos açougues, a resposta foi simples, se tem muito é porque tem cliente então é lá que vamos abrir. 

Esse é um exemplo de sucesso ao COMPARTILHAR um cliente. 

Nossa plataforma tem a opção (você decide) que permite no momento que um cliente efetivar uma compra em uma loja da região, imediatamente ele receberá uma mensagem com CUPONS para visitar outra loja com uma promoção para ele, ou mesmo, fazer uma nova compra na sua loja com o cupom de desconto. 

Quer saber mais fazer parte do EV, gostaria de testar na sua loja,entre em contato, clique aqui…

mavidal