O pequeno empresário está preparado para competir no futuro?

O pequeno empresário está preparado para competir no futuro?

O pequeno empresário está preparado para competir no futuro?

Hoje recebi um link de um artigo muito interessante sobre: “Sua empresa está pronta para o futuro data-driven?”

Como sempre minha mente se volta ao pequeno e médio comércio, algo que me fascina e me decepciona.

Minha fascinação vem da coragem em empreender, se bem que nos dias de hoje, depois da política econômica desastrosa entre outras coisas, empreender virou a única forma de sobrevier para alguns.

Minha decepção vem de conversar, mostrar a necessidade de fazer pequenas coisas que envolve tecnologia com a visão de futuro para ter armas, nem que mínimas, para competir em um mundo em forte transformação e não haver qualquer esforço para entender a mensagem.

Quando criamos o EV (Especial Você) tínhamos e ainda temos em mente fazer algo de baixo custo accessível a qualquer empreendedor dando a ele armas não só para fidelizar o cliente, mas conhecer, o famoso KYC (conheça o seu cliente). Mas, não só isso, ter dados que possam ajuda-lo a tomar decisões.

O objetivo foi e é dar o mínimo de trabalho ao empreendedor e coletar o máximo de informações possíveis, ser a plataforma digital que ele, pequeno e médio, não pode montar.

O artigo que estarei compartilhando, tem uma visão ampla e um pouco sofisticada, mas basicamente é o que nos do EV queremos oferecer para muitos pequenos, com nossa estrutura, queremos apoia-los na gestão dos seus dados a um custo que se possa pagar.

Pode até parecer uma incoerência da nossa parte sugerir a leitura desse artigo sendo que nele está sendo vendida uma solução, mas para nós é de extrema importância que se entenda o nível de transformação que está ocorrendo e a necessidade de se fazer algo, e nós estamos aqui para ajudar.

Leia, pode ser importante para entender o futuro:

Todo mundo sabe da importância dos dados. Basta notar que as empresas que mais cresceram nos últimos anos tem no seu core esse compromisso de ser data-driven, e existe uma enorme oportunidade para muitas outras chegarem aos estágios mais avançados dessa transformação.

Dados são uma riqueza ainda tão pouco explorada, que ela não está sendo nem mesmo avaliada formalmente nas análises de valor das empresas. É como se a gente avaliasse o solo, mas ignorasse o potencial escondido no subsolo. No entanto, é apenas uma questão de tempo até o valor da massa de dados de um negócio começar a fazer parte do balanço das empresas, assim como o goodwillde marca já faz hoje. Segundo a consultoria Gartner, em 2021 isso já será uma realidade.

Nos últimos dois anos, foram produzidos 90% de todos os dados disponíveis no mundo. E nos próximos dois, vamos produzir um volume equivalente a todo o conhecimento gerado pela humanidade até hoje. Mas essas informações capturadas todos os dias precisam ser refinadas e transformadas em inteligência capaz de gerar riqueza para as empresas. Não adianta ter centenas de milhões de terabytes de dados se eles não forem acionáveis.

E como podemos acumular dados e extrair valor deles, colocando o consumidor no centro e criando vantagens competitivas para as empresas?

Clique aqui e continue lendo, vale a pena…

mavidal

Os comentários estão fechados.